sexta-feira, março 24, 2006

Vida babélica virtual

Não tenho muita idéia de como lidar com essa parafernália de Html, portanto, não sei direito como responder aos comentários no seu próprio local.Para o Mário, não tenho a menor idéia de como se dará essa mudança aqui com o nosso "jeitinho". Mas é uma transformação que já parece irreversível.
Luzia, um beijão. E o resto do pessoal, cumprimentando o blog, fez comentários engraçadissimos, já sobre outros assuntos, e ..por e-mail.
O Luiz sugere para este blog também coisas amenas como as histórias sobre o "simples caseiro" que trabalhava para uma casa de lobby em Brasília.
Já a Rose quer saber o que é que vocês acharam da deputada dançando no plenário, comemorando a absolvição de um outro que confirmou ter recebido uma nota para sua campanha, "mas não sabia de onde vinha o dinheiro" e, por isso foi poupado?
O Walter também quer ser caseiro: " nessa Babel tropical, qual idioma garante contratação para caseiro? Afinal, 40 mil por bimestre me parece um salário atraente, sem contar moradia gratuita e excelente plano de assistência jurídica."
E o Alfredo Caseiro, meu companheiro de agruras em ONG, diz: "
Companheira Lorenzotti,sugiro que você escreva a meu respeito no seu blog, afinal, sou Caseiro há 37 anos. Sei que não tenho predicados para derrubar um ministro, mas quem sabe podemos ajudar o Bianchi a escancarar ainda mais as maravilhas do generoso terceiro setor."
O Bianchi é aquele do maravilhoso filme "Quanto vale ou é por quilo"
Sem sequer saber da existência do blog, porque o tal hotmail está meio fora do ar, outro amigo manda e-mail às ex-companheiras fundadoras do PT em tempos mais decentes, que vem bem a calhar:
"Meninas, depois da dança e queda dos sete véus da deputada Guadagnin, vocês nada mais representam para as fantasias da militância ..."
ahahahahah

2 comentários:

Mario Marsillac disse...

A Dança da deputada:
O pior é que agora alguns estão afirmando que aqueles “movimentos harmoniosos” dela eram passos de SAMBA. Aí também não né!!! Como Portelense me senti ofendido :-)

Anônimo disse...

ser caseiro. sonho de muitos entre tantos que entraram na concorrência. estou na parada, mas para o cargo de "mulher" de caseiro. será que as chances são maiores? tô meia perdida neste dia-a-dia virtual. sei lá se tá tudo certo. vamos ver.

silvanete