sexta-feira, julho 02, 2010

Futebol

Não gosto mesmo, nunca gostei, mas sempre fico atenta à paixão das pessoas.
Acabada a partida que eliminou o Brasil da Copa, o auxiliar do açougue, de costas para o balcão, com seu jaleco branco e seu boné, cortava a carne lenta e silenciosamente, ouvindo os comentários dos babacas da tevê.

O trabalhador, de costas, me passou uma das maiores tristezas que já presenciei.

3 comentários:

MENEZES disse...

Brasil 1 x 0 Holanda! Em comemoração a essa e outras decepções, estou disponibilizando o cartão do PROGRAMA BOLSA PALHAÇO, é só passar lá no blog, fazer um comentário no post do Bolsa Palhaço, deixando o e-mail, que eu mando personalizado com o nome da pessoa ou do blog! É gratis, precisamos difundir essa ideia! Grande abraço!
http://eticamicina-5mg-3vezes-ao-dia.blogspot.com/

Dodó Macedo disse...

Beth, cena pungente, essa do auxiliar do açougue. Mas o futebol também nos oferece grandes alegrias.
Como eu gosto de dizer: o futebol é o esporte mais 'misterioso' entre todos (os que eu conheço): lances inesperados, resultados fortuitos, reviravoltas surpreendentes. É nesse 'mistério' que reside o seu fascínio.
Beijos.

Elizabeth disse...

Sim Dodó,Mas, como diz um amigo escritor, eu sempre fico com o heróis do fracasso.